O TRABALHO DO CORRETOR DE SEGUROS

O contrato de seguro é um importante instrumento para a sociedade, pois possibilita estabilidade financeira do segurado na ocorrência de sinistro. Devido a suas inúmeras peculiaridades, requer conhecimento técnico de
quem com ele trabalha.

O corretor de seguros é o profissional habilitado pela SUSEP e capacitado técnicamente para assessorar o segurado na escolha do seguro que atenda as suas necessidades (cobertura, condições, valores, etc.) e responderá civil e criminalmente caso pratique algum ato contrário da lei.

O corretor de seguros pessoa física ou jurídica, é o intermediário legalmente autorizado a angariar e promover contratos de seguros entre as Sociedades Seguradoras e as pessoas físicas ou jurídicas de direito privado. (Decreto-Lei 73/66)

 

A PROFISSÃO AMPARA-SE SOBRE TRÊS PILARES:

1º Pilar: Habilitação Técnico Profissional

Só é corretor de seguros quem possui o registro profissional, obtido após a conclusão do curso acadêmico, cuja realização está a cargo da FUNENSEG - Fundação Escola Nacional de Seguros. (Lei 4.594/64)

 

2º Pilar: Profissionalização

A contratação do seguro por intermédio de um corretor garante ao segurado a realização de um contrato de acordo com suas necessidades, assistido por um profissional comprometido e capacitado.

A sociedade não admite mais o amadorismo ou a venda casada. O consumidor tem o direito de receber todas as informações sobre o seguro que está adquirindo.

 

3º Pilar: Independência

Para que haja um real equilíbrio de forças entre segurados e seguradoras, o corretor apresenta-se como o profissional que vai zelar pela correta realização do seguro.

Por isso, por força de lei, é proibido que o corretor seja empregado de companhia seguradora ou funcionário público, garantindo sua posição de independência e neutralidade.