Convidamos os Corretores de Seguros de Seguros para se fazerem presentes na Audiência Pública da Comissão Especial do Projeto de Lei nº 3139/2015, proposta pelo Deputado Lucas Vergílio, em trâmite no Congresso Nacional, pretende alterar o Decreto-Lei nº 73/1966, para restringir a atuação das cooperativas no mercado de seguros, e, nas justificações do projeto, o Relator destaca a existência de diversas "falsas cooperativas" que estão infringindo a lei e a fiscalização da SUSEP.
Data da Audiência: 24 de outubro de 2017
Local: Câmara dos Deputados – Plenario I – Anexo II – Brasilia/DF
Horas: 09horas

Importante que o maior número possível de Corretores de Seguros se faça presente a esta audiência, mostrando a Comissão nossa força no combate a atuação irregular das associações e Cooperativas.

Auri Bertelli
Presidente

Leia mais...

DIA DO SECURITARIO 01

Leia mais...

preocupacaoAtualizados pelo Ibracor no dia 29 de setembro, os dados do recadastramento dos corretores de seguros indicam que apenas 10.057 dos 68.815 profissionais em atividade (segundo banco de dados da Fenacor) foram recadastrados, após deferimento do pedido pela autarquia.

Isso significa que mais de 58 mil corretores de seguros podem ter a habilitação suspensa se não concluírem o seu recadastramento, o que os impedirá de receber as comissões por negócios fechados após a suspensão.

Ainda de acordo com Ibracor, 3.583 pedidos ainda não foram finalizados e outros 4.135 estão “em exigência”, “exigência preliminar” ou em “revisão segunda exigência”.

Segundo a autorreguladora, os corretores que ainda não concluíram seus pedidos devem verificar se preencheram seus dados nos campos indicados, salvaram o cadastro e receberam dois e-mails da Susep, sendo o primeiro informando o número do seu pedido e o segundo indicando um link, no qual o solicitante deverá clicar para realizar a confirmação do seu pedido e poder continuar com o processo.

A não finalização, no prazo de até 60 dias, acarretará o cancelamento do pedido, conforme prevê a Circular 552/17 da Susep. “O acompanhamento do pedido de recadastramento é importante e imprescindível!”, alerta mensagem divulgada pelo Ibracor.

Vale lembrar que o prazo final para o recadastramento foi prorrogado pela Susep. Assim, os corretores terão até o dia 15 de dezembro para se recadastrarem.

Porém, o quanto antes regularizarem sua situação, melhor será, para evitar eventuais imprevistos de última hora.

Para mais informações, os corretores podem consultar as Circulares 552 e 558 da Susep, ambas publicadas este ano, o portal do Ibracor e os Sindicatos filiados à Fenacor, ou ainda ligar para 21-3233-4146 (Susep) ou 21-3509-7070 (Ibracor).

Fonte: CQCS

Estudante de Administração acompanha rotina de trabalho de Miguel Pérez Jaime pelo programa “CEO por um Dia”

Miguel Pérez Jaime, presidente da Allianz Seguros, é um dos 21 executivos participantes do “CEO por um Dia”. O programa, desenvolvido pela consultoria Odgers Berndtson, promove interação entre líderes de grandes companhias nacionais e multinacionais e estudantes de graduação do penúltimo e último ano. Para isso, universitários acompanham integralmente um dia de trabalho dos principais dirigentes de empresas.

A participação de Miguel no “CEO por um Dia” está ligada ao fato de a Allianz valorizar profissionais em formação ou recém-formados – 25% do total de funcionários têm menos de 30 anos, o que inclui jovens aprendizes, estagiários e trainees, por exemplo. “Estamos sempre em busca de jovens empreendedores, aqueles com perfil inovador, que trabalham com criatividade e sejam capazes de transitar por diferentes áreas, buscando aprimorá-las de alguma maneira. O nosso intuito é atuar em forma de corresponsabilidade, oferecendo oportunidades, experiências e capacitações, estimulando competências e vivências que necessitarão no futuro e desenvolvendo potenciais”, apontou Pérez Jaime.  

Sven Harsch, estudante de Administração da FIA-USP que tem 21 anos, foi um dos universitários selecionados para a iniciativa e passou cerca de 12 horas envolvido com a Allianz e ao lado de Miguel Pérez Jaime. “Fomos fiéis à proposta de ser ‘sombra’ do CEO por um dia. A agenda do Miguel é lotada e muito corrida, com decisões finais de bastante responsabilidade e que geram pressão. Imaginava algo parecido com isso, mas viver essa rotina é muito diferente”, constatou Sven.

O primeiro compromisso do universitário foi com Marco Antônio Campos, diretor de Recursos Humanos da Allianz Seguros. O executivo mostrou ao Sven a estrutura da empresa e o seu modelo de negócios, como também compartilhou suas experiências corporativas. Em seguida, Sven foi apresentado ao Miguel, que também dividiu sua trajetória e aspirações profissionais com o estudante. Minutos depois, Sven já estava em reunião com o Comitê Executivo. “Agregou bastante ouvir as discussões e os questionamentos que surgiram”, afirmou o estudante. Depois, seguiram para um almoço que reuniu a área Comercial e corretores de seguros, o principal canal de distribuição da Allianz. “Fui apresentado a alguns parceiros e pude entender o outro lado do negócio”, comentou. À tarde, após uma segunda conversa sobre carreira, Sven participou de outra reunião, sobre a organização e liberação de orçamento para um evento. “Fez diferença escutar as perguntas feitas pelo Miguel e seus pontos de vista”. No final do dia, o estudante foi convidado para um jantar com outros executivos da companhia. “Pude conhecer mais pessoas e aumentar meu networking”, contou Sven.  

O dia foi cheio de aprendizados e dicas. “Entendi qual deve ser a postura de um CEO e quais dificuldades enfrenta no dia a dia. Recebi dicas sobre carreira, entre elas não ter tanta pressa para ascensão dentro das organizações. Também recebi o conselho de me aprofundar no conhecimento do negócio. Para gerar resultados significativos e melhorar o desempenho da empresa, é necessário conhecer e entender o que é feito e qual é o objetivo de tudo isso”, finalizou o universitário.

Sobre a Allianz Seguros

No País há mais de 110 anos, a Allianz Seguros atua no Brasil em ramos elementares e saúde empresarial e está presente em todo o território nacional por meio de suas 63 filiais.

A Allianz Seguros é uma empresa do Grupo Allianz, um dos líderes mundiais em seguros e o maior da Europa, com presença em mais de 70 países. Além de oferecer produtos e serviços, a Allianz também se destaca na área de pesquisa de grandes riscos, estudos de sustentabilidade e nos investimentos em fontes renováveis de energia.

A Allianz SE é membro da Transparência Internacional e apoia os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e as Diretrizes da OCDE para Multinacionais por meio de seu Código de Conduta. A organização é uma das líderes do setor de seguros no Índice Dow Jones de Sustentabilidade, listado no FTSE4GOOD e no Carbon Disclosure Leadership Index (Carbon Disclosure Project, CDP6).

Informações à imprensa

Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Virta

Virta Comunicação Corporativa

Bianca Bordignon –Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

55 11 3894-2434

Larissa Marçal –Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

55 11 3894-2427

Leia mais...

Leia mais...

seguro-pirataO presidente do Sincor-SC, Auri Bertelli, reagiu com firmeza à reportagem “Proteção veicular em cooperativas é alternativa para diminuir custo com seguro do carro”, publicada na última sexta-feira (29), pelo Diário Catarinense. Em entrevista exclusiva ao CQCS, o dirigente classificou a matéria como enganosa e afirmou que irá procurar o veículo para esclarecer as diferenças entre proteção veicular e seguro. “O problema é que a manchete induz o leitor ao erro, mesmo que exista um contraponto ao longo do texto. Vamos fazer um contato com o jornal para reforçar que proteção veicular não é seguro”, destaca Bertelli.

Segundo a reportagem, a proteção veicular já é ofertada por pelo menos 15 associações ou cooperativas em Santa Catarina e “tem caído no gosto de quem deseja se resguardar de um problema técnico, furto ou acidente envolvendo o próprio carro”. O texto do Diário Catarinense informa que, no Estado, já são 40 mil associados ou cooperados que dividem entre si os custos do “seguro” do veículo em todos os tipos de prejuízo material. “Entre aspas, porque esse tipo de negócio está à margem do mercado das seguradoras. Por mais atrativo que seja, já que o custo pode ser até 70% mais barato do que uma apólice convencional, há especialistas que ponderam os riscos da modalidade”, ressalta a repórter Gabriele Duarte, que assina a matéria.

Auri Bertelli enfatiza que tanto o Sincors quanto a Fenacor vem enfrentando a situação das associações e cooperativas, mas mostra preocupação com o cenário atual. “As associações estão se proliferando pelo nosso Estado, assim como no Nordeste, de uma forma que está difícil controlar. Sei que, daqui a pouco, vão ter muitos consumidores sendo enganados”, diz.

Para o presidente do Sincor-SC, os corretores de seguros devem ficar atentos à situação e informarem sempre o Sindicato sobre a atuação de associações e cooperativas. “Nós estamos denunciando para a Susep, fazendo contatos com deputados e tentando de todas as formas impedir que esse problema continue crescendo”, diz, concluindo: “Ficamos chateados e quase desanimamos de tanto brigar, mas o Sincors e a Fenacor estão combatendo a proteção a veicular, e continuaremos fazendo isso”.

Fonte: CQCS

Leia mais...